quarta-feira, 16 de setembro de 2009

Confiança

Sou uma árvore sem folhas

Sou uma peça invisível num salão nobre qualquer

Sou um cigarro apagado num cinzeiro vazio

Sou um cubo de gelo em pleno Estio

Sou um ser sem o ser.



Sou uma ravina sem declive

Sou um pedaço de papel rasgado

Sou um fogo sem lume e apagado

Sou alguém que viveAlguém que vive sem viver.

Não tentes provar que não sou quem sou

Se aquilo que postulas ser também o não és.

Porque ninguém muda por ninguém

Porque eu não confio

Porque, por linhas torpes me ensinaste a não confiar

1 comentário:

  1. perder a confiança é fácil. difícil é aprender a confiar em alguém.

    ResponderEliminar